Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

El Topo – Haras do Morro

Kid Carson – Stud Verde

Douma – Sinval Domingues de Araujo

Elemento Fatal – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Selo Negro – Stud Cajuli

Deep Moment – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Baccos – Stud Cajuli

Kid Carson – Stud Verde

Douma – Sinval Domingues de Araujo

Duchesse Carina – Stud Hulk

Joka Tango – Stud Lagoa 26

Emerald Lady – Stud Wall Street

Selo Negro – Stud Cajuli

Jon Jones – Sinval Domingues de Araujo

Selo Achaque – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Ca̤arola РRonaldo Cramer Moraes Veiga

Neshama – Ulisses Lignon Carneiro

Energia Important – Stud Gold Black

Baccos – Stud Cajuli

Lover Of Speed – Sinval Domingues de Araujo

Magic Citizen – Coudelaria Jessica

Lepo–Lepo – Sinval Domingues de Araujo

Kremlin – Stud Hulk

Veramente Buono – Haras Old Friends

Bebe Frances – Stud Ilse

Deluge – Coudelaria Palura Mirim

Emerald Lady – Stud Wall Street

Joka Tango – Stud Lagoa 26

Maestro da Serra – Stud Cajuli

Neshama – Ulisses Lignon Carneiro







Preciosidades: Helíaco, Bi do GP Brasil na década de 40
25/04/2011 - 14h19min

Thomas Leonardos

Helíaco já na reprodução

Nascido em 1943, o filho de Formasterus e Saphina, criação e propriedade do Espólio Linneo de Paula Machado foi um dos maiores animais da década de 40, faturando consecutivamente os Grandes Prêmios Brasil de 1947 e 1948, igualando a marca de Albatroz  que na mesma década venceu duas vezes a prova mais importante do turfe brasileiro. Helíaco desbancou adversários de peso como seu irmão paterno Heron, vencedor de Grande Prêmio Jockey Club Brasileiro (1946) e o argentino Camaron, vencedor do Grande Prêmio Bento Gonçalves (1946) e Grande Prêmio Paraná (1946).

No primeiro triunfo com a condução do também consagrado jóquei O.Ulloa, Helíaco marcou 193" nos 3.000 metros de grama carioca. Já no ano seguinte como se já não bastasse o bi campeonato, seu treinador Ernani Freitas, vencendo seu 4º GP Brasil, foi além, e fez com que o animal superasse seu próprio tempo marcando 191"3/5, deixando todos os outros 16 competidores a ver navios.

O dono das raias no fim década de 40 não só foi vencedor dos GP’s Brasil como também levantou o Grande Prêmio Jockey Club Brasileiro (1947) e Grande Prêmio Cruzeiro do Sul (1947) na Gávea, e Grande Prêmio Ipiranga (1946) e Grande Prêmio Derby Paulista (1946) em Cidade Jardim.

O Alazão encerrou sua carreira de corredor aos 8 anos de idade dando início à sua vida na reprodução, produzindo diversos bons animais. O bi campeão brasileiro é pai dentre outros, dos ganhadores clássicos: Valence (Grande Prêmio Diana - G1), Gomil (Grande Prêmio Cruzeiro do Sul - G1) e Fragonard (Grande Prêmio Derby - Gávea - G1).

Mais do que obrigatório é registrar aqui no Raia Leve a presença deste espetacular corredor que fez história nos principais hipódromos brasileiros.

Por Eluan Turino



<< Página anterior













12.812

12.844





















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Fazenda Eldorado

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Mengão 1981

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês