Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Far Niente – Stud Snob

Immortality Point – Stud Snob

Lady Couke – Stud Allstar Brasil

Crêpes Suzette – Stud AllStar Brasil

Heleno – Stud AllStar Brasil

Dr. Phelipe – Stud Cariri do Recife

Casual Elegance – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Invencible Hill – Haras Do Morro

Imortal Glory – Haras do Morro

Special Envoy – Stud AllStar Brasil

Energia Istambul – Stud Ilse

Tea Time – Stud Nunes de Miranda

Express do Faxina – Stud AllStar Brasil

Indian Spring – Stud Elle et Moi

Guanabara – Stud Verde

Messiânico – Stud AllStar Brasil

Hotel Dorchester – Stud Cariri do Recife

Salabria – Stud All Star Brasil

Baccos – Stud Cajuli

Guanabara – Stud Verde

Special Envoy – Stud All Star Brasil

Hotel Dorchester – Stud Cariri do Recife

Dr. Phelipe – Stud Cariri do Recife

Real Woman – Stud Gold Black

Que Az – Stud Gold Black

Deluge – Stud Allstar Brasil

Hello Cat – Haras Planície

Hotel Dorchester – Stud Cariri do Recife

Energia Icon – Stud Snob

Nikito – Stud Spumão








Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva–se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e–mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando–se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e–mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e–mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem–se que o e–mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Novembro | 2017

Sidney Neves (18/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Dúvida!!!

Será que alguém, excetuando os familiares, está interessado nas performances dos brasileiros J Aparecido, F Leandro, Domingues nos prados argentinos ?

Acabando essa agonia do Ricardo bater o recorde mundial , nem precisa mais falar dessas corridas argentinas.

Omar Tárik de Medeiros Vargens (17/11/2017) - Brasilia/DF

E lá se foi mais um personagem do nosso conto. Tinha nome de super-herói e, com poderes incomuns, já na estréia demonstrou que algo diferente estava diante de todos. Partia como um felino antes de um trovão de verão, restando a seus adversários apenas o prazer de estar a seu lado antes do pulo. Até mesmo quando o destino não o levou ao pódio, deixou o campo de batalha como protagonista, protegido e consagrado. Uma perda irreparável nas pistas, capítulo inestimável à história.

Francisco Rodrigues (17/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

O treinador P B Lima, foi suspenso por uma substância que é usada para fazer a sedação do animal para realizar algum procedimento cirúrgico. 

Ou seja um doping negativo ,nao consigo entender como ajudaria o animal.

Mario Veloso (17/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

NÃO TEM JEITO ...

Uma hora a casa cai !!!!!

José Tito de Aguiar (17/11/2017) - São Bernardo do Campo/SP

Boa Sorte ao novo diretor de turfe do JCSP Sr. José Carlos Fragoso Pires pois tradição de turfe ele tem nesta empreitada difícil de recolocar o turfe Paulista no lugar onde por várias décadas esteve.

Espero que coloquem pessoas que entendam do assunto de apostas e dos apostadores tais como horários flexíveis conforme números de páreos, partidas com filas nos guichês de apostas, controle dos aparelhos de TV onde não se houve nada, por que não trifeta e quadrifeta no mesmo páreos deixando o apostador escolher o que quer jogar, estacionamento a 25 reais "muito caro" sendo apostador ou não.

Vamos aguardar o que vai acontecer.

Antonio José Moura (16/11/2017) - Niterói/RJ

SOBRE O "MGA" DOS HIPÓDROOS NACIONAIS

Srs. Rodrigo Batista e Paulo Gama

No princípio era o verbo...

E no princípio não existiam as múltiplas modalidades de aposta, amparada por eficiente esquema publicitário e, especificamente para apostadores de corridas de cavalos de corrida, inexistiam, 24 horas por dia de segunda a domingo, via PMU, CODERE e outras que tais, as modalidades de aposta que pulverizam e reduzem a disponibilidade financeira para arriscar nos combalidos movimentos dos nossos hipódromos.

Gávea, Cidade Jardim, Cristal (e todos os pequenos hipódromos) estão fadados, pois, a sobreviver através de atrações paralelas e de aluguel dos mais nobres espaços de suas dependências.

Da competência e criatividade do administrador, fomentando patrocínios e parcerias atrativas, - é do que mais depende, a meu modesto ver, em futuro muito próximo, dias melhores para o turfe no Brasil.

Já a situação de criadores e proprietários - aí são outros quinhentos...

Antonio Pais de Moura

Paulo Gama (16/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

SEM DISCÓRDIA

Caro Rodrigo Batista. Nós não discordamos em tese. Talvez, apenas no tempo de recuperação para o turfe paulista. Também estou otimista com relação a recuperação do turfe em São Paulo. Só não espero que isto aconteça tão rapidamente devido as dificuldades encontradas pelos novos dirigentes. Porém, com relação a competência política, executiva e administrativa da turma de lá concordo com você plenamente. Com a economia forte do estado e o apoio incondicional da prefeitura ainda teremos a chance de ver o turfe da terra da garoa no seu devido lugar. E torço para que você esteja certo e isto possa acontecer em tampouco tempo.Estamos juntos nessa!

Pasqual Evangelista (16/11/2017) - Valinhos/SP

MAIS UMA FALHA DA PMU

Hoje dia 16/11/17 09:34 - Entrei para apostar no Hipódromo Fontainebleau Reunião 1279 e as modalidades de apostas não estão disponíveis. Só está disponivel o Quinte.

Enviei um e-mail para a PMU as 7:20 avisando-os do problema e até agora ninguém tomou providência.

Liguei para o Teleturfe as 9:25 e fiquei ouvindo uma musiquinha até a hora que decidi reclamar no Raia Leve.

A organização é essa bagunça ou falta gestão na PMU.

Rodrigo Batista (15/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Dessa vez permitam-me discordar um pouco dos comentários do craque Paulo Gama, coisa rara pois "o môço" está sempre certo. 

Estou mais otimista quanto à recuperação do JCSP do que ele. As razões que tenho para isso são: o dinamismo da nova diretoria, composta por homens de negócio de excelente qualidade, e que lembra um pouco a atual diretoria que tirou o flamengo da miséria e o tornou um clube milionário; o relacionamento maduro do JCSP com a prefeitura de São Paulo; a imensa capacidade econômica de São paulo, locomotiva do Brasil. Tudo indica que já em 2018 São Paulo volte a acelerar economicamente, enquanto nós aqui no Rio iremos capinar sentados sabe-se lá por quanto tempo. 

E digo mais, acredito que o turfe paulista alcance o turfe carioca em dois ou três anos, emparelhe e saia tirando vários corpos (SP vendia o dobro do MGA da gavea nos anos 80). 

Voltando ao exemplo do futebol lembro quando o incompetente Marcio Braga, então presidente do flamengo disse que o clube havia falido. O mesmo ocorreu com a igualmente incompetente e apaixonada ex-presidente Patricia Amorim. Ora, para se pilotar um Boeing não é necessário só vontade e paixão, é preciso qualificação, preparo. Assim é a vida. Fino na torcida que o nobre clube de corridas guanabarino tenha melhor sorte em termos administrativos em breve.

Diego Vieira (15/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Complicado !!!

Resolução 12 /11/ 2017

Suspender o jóquei R.SALGADO (FÁBULA), de 25/11/17 até 27/11/17, por prejudicar a competidora PIRIAPOLIS nos primeiros 100 metros

Diego Fonseca (13/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde.

No dia 04/07/16 o cavalo Olive Oil venceu com B. Pinheiro e venceu bem, sendo que foi um pouco para dentro, mesmo com luz tirou a ação do cavalo Desejado Brocador na direção do Jóquei A. Mota que acabou ficando no 3° lugar. Na ocasião o referido jóquei entrando 3° reclamou e o animal Olive Oil foi desclassificado para trás do animal supostamente prejudicado. Foi dito que o animal prejudicado não venceria o páreo, mas o animal vencedor tirou a possibilidade desse outro animal de tirar 2° lugar. Reclamações feitas, critérios utilizados. Então tudo bem. Aí, ontem 12/11/17, no 6° páreo a égua Piriapolis prejudicada 50 metros após a partida pela égua Fábula vencedora do páreo, entrou 4° lugar a ½ corpo do 2° lugar. Em minha opinião ela não venceria o páreo, visto a facilidade que a égua Fabula venceu o páreo. Mas pergunto, essa égua não tirou a possibilidade da égua Piriapolis de entrar 2° lugar? E agora? O que diz o Regulamento? Não é quando prejuízo influencia diretamente no resultado? Critérios e critérios... 

José Francisco Pereira Sousa (13/11/2017) - Porto Alegre/RS

Boa tarde a todos. Concordo plenamente com o sr.JOSE TITO DE AGUIAR, o primeiro páreo de CJ ás 14 horas em pleno horário de verão(seria 13 horas no horário normal) não se justifica numa reunião de 07 páreos, além do mais domingo é o dia tradicional de almoço com a família e após tem o deslocamento ao hipódromo/agencia. Ou seja o primeiro páreo vai prás cucuias!!!!!

José Tito de Aguiar (13/11/2017) - São Bernardo do Campo/SP

Ontem em cidade jardim horário de verão, apenas sete 7 e vazios e começando as 14 horas? Assim fica difícil mesmo.

Será que a diretoria de turfe já sabe que o horário de verão já começou na nossa região e que é preciso repensar no horários das corridas?

José Flávio Garcia (13/11/2017) - Londrina/PR

PREOCUPANTE.

A reunião de sábado em Cidade Jardim reunia todos os ingredientes para se transformar em um dia de esperança para o reerguimento do turfe paulista, com 11 carreiras, entre elas o Derby e o Diana, além de outras provas clássicas. O nível técnico se confirmou. Mas o lado financeiro foi decepcionante. As apostas na pedra local chegaram a 584 mil, com 53 mil por páreo. Na verdade, um vexame. Basta uma comparação com a Gávea que, com 8 carreiras comuns, movimentou 644 mil, com 80 mil de média. Algo se passa com o turfista de São Paulo, que não desapareceu de um dia para o outro. Outro dado curioso. Ontem os páreos da Gávea em simulcasting com Cidade Jardim tiveram praticamente o mesmo movimento de apostas do que os de Cidade Jardim. A situação do JCSP, portanto, ainda é muito preocupante.

José Francisco Pereira Sousa (13/11/2017) - Porto Alegre/RS

Por favor, desculpe Sr. Jorge Olympio, suas indicações de CJ são ótimas... Mas apenas a 06 minutos do inicio da jornada paulista é cruel!!!

Miguel Angelo Paolino (12/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado 

Sr, Alvaro Tavares, venho aqui reconhecer o meu erro pela lamentável troca. ocorrida ontem no terceiro páreo. Trocar Égua por Cavalo, é imperdoável! 

O senhor tem toda razão. Obrigado pela critica.

Abraço.

Miguel 

Alvaro Tavares (12/11/2017) - São Paulo/SP

Como pode alguém querer indicar palpites para corridas de cavalo se nem sabe se o animal indicado é cavalo ou égua?

Emirates Sand é égua! O Miguel Italiano indicou chamando de cavalo o tempo todo! 

Tirem suas conclusões! 

saudações

Luiz Fernando Carvalho (12/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Pra não perder o costume, um animal do Stud Embalagem e do treinador D.Lopes quando francos favoritos, FRACASSAM ! Stud e treinador, tem hojeriza em ganhar, quando seus cavalos são os mais visados do público apostador. A égua Feitiço de Amor no 3º páreo de sábado, nem ligeira foi. Difícil...

Miguel Barros Camara Leao de Souza (12/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Francisco

Não tente entender os critérios adotados em certos julgamentos tomados pela Comissão de Corridas. 

Nem sempre o que é justo e aplicado para um é aplicado para outro. 

Boa sorte nas corridas de logo mais.

Miguel Leão

Francisco Rodrigues (12/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

A resolução desta semana suspensão do treinador P B Lima. A minha dúvida é saber quando no mesmo caso aplica multa, como já vimos antes.

Alguém determina quando ê multa ou suspensão, como fazem essa avaliação. 

Desde já agradeço .

Rodrigo Batista (12/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Permitam-se abordar dois temas que considero urgentes. 

Semana passada apostando nos páreos da breeders cup me atirei numa aposta de um show de um azarão que tinha acompanhado na ultima corrida e que na corrida anterior havia sido pessimamente conduzido pelo jockey que teve que suspender para não cair. Na semana passada o cavalo ia com outro jockey e pensei que tinha tudo para chegar entre os três em páreo repleto. Pois bem fiz duas apostas no pareo me atirei no show e fiz uma exata com valor menor com o azarao chegando em segundo para o favorito. Corre o pareo e o azarão que apostei chega na dupla com o favorito vencendo e ainda pagou 6,50 de show. como a exata pagou mais de 80 por 1 a soma das duas apostas pagaram mais que o movimento total da quadrifeta no ultimo pareo da gavea. Apos o pareo fiquei pensando que eu jamais acertaria um valor desses nas corridas nacionais em um único párep, pois simplesmente os rateios cairiam absurdamente com minhas apostas. No tal pareo de Del Mar o movimento foi superior a 5 milhoes de reais. Ora nao sou mais esperto que nenhum dos senhores o que me faz pensar que os turfistas mais cedo ou mais tarde cairão na real e perceberão que a sorte (ou palpite) movida a dólares (ou Euros) paga bem mais que a sorte movida a Reais. Fico apavorado com tal constatação pensando em qual futuro estará reservado ao turfe nacional. Urge que se faça algo. O mais triste é ver com surpresa que o simplório e organizado hipódromo de LAS PIEDRAS no Uruguay vende jogo no site da PMU da França ( e a gavea e Cidade Jardim não??). 

Para terminar gostaria que a PMU se lembrasse do Hipodromo de Pelotas, prado crucial para equilíbrio do turfe gaúcho, tenho acompanhado por vezes os páreos de la com bom nivel técnico,. Até pareos de quarto de milha entrarão no cardápio PMU e a Tablada não? Como pode?

Ivor Lancellotti (12/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Gente! Essa câmera droni para filmar corridas parece imagem de fundo de garrafa,não da a a menor noção de distância e até parece que as corridas são de ratos! Será que tem gente que gosta dessa transmissão!É muito ruim isso. Para com isso, usem somente para dar uma panorâmica total e não nas corridas.

Oswaldo Junior (11/11/2017) - Curitiba/PR

Acho que a pena de duas semanas ao joquey que deu um soco no cavalo e muito branda.! Deveria ser suspenso por um bom tempo e ainda pagar $$$$ !! ( AO MEU VER UM DESAJUSTADO)

Celso Nogueira Paranhos (10/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa Tarde : gostaria de saber o resultado da contra prova do Exame da egua Mildle fest que tava medicada :

Estranho ninguem comentar sobre isso, fica aki meu comentario e gostaia que os turfista tomassem conhecimento.

abraços

Roberto Fonseca (10/11/2017) - Brasília/DF

Não tenho nenhuma participação no animal Kris Five. Nem sequer conheço o dono. Mas a revista dar destaque ao Gun Runner (numa prova que só foi transmitida para o Brasil via internet) em detrimento ao G2 vencido pelo animal do Stud Mendonça em Cidade Jardim não condiz com o discurso de difusão de "atividades em prol do turfe brasileiro", conforme dito pelo semanário em editorial publicado no fim de agosto em que pedia ajuda para a continuidade da publicação. Bola fora!

P.S: Sei que a Breeders Cup é uma das provas mais valorizadas do mundo. Mas e a defesa do turfe nacional?

P.S1: Também sei que o Gun Runner tem como sócio um proprietário brasileiro, mas pelo que consta reduziu ao mínimo as atividades em terras tupiniquins.

P.S2: Não tenho nada contra os profissionais que trabalham na revista, não é uma crítica pessoal, mas um alerta em relação à postura institucional.

José Francisco Pereira Sousa (09/11/2017) - Porto Alegre/RS

Bom dia a todos. Está começando mais uma semana turfística no País. Pelo amor de Deus cumpram o horário de largada dos páreos. Não submetam os apostadores aos irritantes atrasos nas corridas. Além disso, com a chegada do verão é desumano deixar os jóqueis e cavalos um tempo enorme nos partidores esperando para ser autorizada a largada sob um sol escaldante. Isso sim é alteração do resultado dos páreos. Tem animal que já larga esgotado e o que dizer dos pilotos, ás vezes, enfraquecidos fisicamente para atingir o peso mediante uma severa dieta, praticamente sem força em cima dos cavalos. E aí meus amigos, é o que se vê no des enrolar das corridas!!!!!

Clodoaldo Lima (09/11/2017) - Pelotas/RS

Você Sabia:

Que o Jockey Club de Pelotas realiza suas corridas de 15 em 15 dias, que o prêmio liquido aos vencedores são de R$ 1.000, 300, 200, 100, 00, sucessivamente do primeiro ao quarto colocado, que não existe taxas para inscrição em seus páreos, que não existe volta obrigatória, que possuímos um quadro de ótimos profissionais, que o trato gira em torno de R$ 650,00, que os prêmios são pagos após a confirmação dos páreos (exceto anti-doping), que a retirada nas modalidades de apostas são de 30% no máximo (remates/poules, exceto modalidade place que é de 20%) que a atual administração 2017/2018 elevou em 40% o numero de cabeças alojadas em sua vila hípica, atualmente em torno de 150. Traga seu pupilo para cá, estamos a sua disposição e teremos o maior prazer em prestar os esclarecimentos necessários para recebe-los!!!

ADMINISTRAÇÃO 2017/2018

Erb Carlos (09/11/2017) - Recife/PE

Gostaria que alguém me explicasse qual o grande problema para os animais brasileiros retornarem da Argentina, o que causa a desistência dos mesmos em participar do festival do Pellegrini. Desde já agradeço.

Antonio Cesar Monteiro (07/11/2017) - Santos/SP

RESPOSTA A POSTAGEM DE 05/11/2017 DO SR. VILARINHO 

 

É fato que exerci interinamente a presidência do JCSV , de 19/09/16 a 20/03/17 , portanto 183 dias, quando retornou da licença o Sr.João Kaplar Fº . Então, não é verdade que foram sete meses. 

As respostas as perguntas seguem :

1. Conseguiu trazer para as cocheiras do JCSV, sem contar os de sua propriedade?

Com a inadimplência dos premios no turfe paulista, tornou-se impossível em tão pouco tempo reverter a situação. Mas, prestigiei o JCSV com meus cavalos que mantenho alojados há mais de 30 anos. Aliás, exemplo que Sr. Vilarinho membro da atual Diretoria deveria ter seguido com seus cavalos alojados em Cidade Jardim (Stud Kabejo). Contudo, eu trouxe outros cavalos que não são de corridas, mas utilizados na "equoterapia" que beneficiam inúmeras crianças especiais e famílias;

2. Quantas áreas o Sr. Conseguiu alugar para gerar renda para o Clube? 

Para citar apenas uma, a locação do salão térreo para grupo religioso que rendeu ao clube R$ 6 mil por meros 40 dias. E já tinha divulgado tabela de valores para locação de campo de futebol, hoje cedido gratuitamente, que pode render R$ 400,00 por 1,5 hs.

3. Quantas vezes, Sr. Monteiro alugou a nossa sede social para alguma festividade?

Nenhuma, assim como a atual Diretoria da qual Sr. Vilarinho faz parte também não alugou desde abril/2017. 

4. Quantos devedores de aluguel, associados, proprietários de cavalos e outros que o Sr. alega ter foram cobrados? 

A todos foram iniciados os procedimentos de cobrança junto a assessoria jurídica, para não perder créditos por prescrição de prazo: 

- Locatário foi acionado judicialmente com despejo (Centro Hípico) cuja divida estimada em R$ 160 mil Os outros três locatários cujos contratos encerrariam em 31/03/17 , pagavam o metro quadrado a R$ 2,20 há muitos anos, e por isso foram convidados (vide e-mail arquivado na Secretaria) para celebrarem novos contratos a partir de R$ 5,00 m2 , A receita de locações elevaria de R$ 50 mil para R$ 125 mil. Vale ressaltar que acionei a assessoria jurídica para interceder junto a locatário que pagava por uma área de 3.600 m2 mas vinha utilizando quase 11.000 m2.

- Prestador de serviço autonomo foi acionado judicialmente por dano material na ordem de R$ 3 mil por não devolver equipamento de propriedade do JCSV.

- Proprietários: todos começaram a ser cobrado inclusive o Stud KABEJO que o Sr. Vilarinho é titular, onde fui informado pela Contabilidade que havia um acordo pendente, pois das 7(sete) parcelas somente a primeira tinha sido paga. Em fevereiro/2017 quando o assunto foi levado ao Conselho Deliberativo e aprovada a cobrança, o valor atualizado foi estimado em quase R$ 3,8 mil. 

5. O Sr. deixou contas vencidas para a atual diretoria pagar como REFIS e outros?

O JCSV operava com um déficit mensal de R$ 12 a 15 mil que seria sanado com o reajuste nos novos contratos de locações e passaria a ter superavit mensal. Os parcelamentos Refis estavam rigorosamente em dia até o Sr. João Kaplar Filho reassumir em 20/03/2017. Daí para frente não respondi.

6. Quanto ao baile FUNK , mais uma desinformação, pois não foi realizado em salões do clube, mas sim no interior da pista de corridas, não tendo relação com interdição, sendo o mesmo autorizado e celebrado contrato pelo presidente da época Sr. Léo Friedberg. A interdição do salão térreo embaixo da arquibancada social, quem pode lhe responder é o ex presidente Léo Friedberg.

Na verdade, o grande "ódio" nutrido contra a minha pessoa pelo Sr. Vilarinho tem apenas duas origens :

I ) O pedido de abertura de inquérito investigativo para apuração de irregularidades quando do registro de Chapa na eleição de abril/2017, protocolizado na Secretaria do JCSV, onde um dos investigados é o Sr. Vilarinho que integrou a Mesa Eleitoral . O indício de irregularidade é proveniente do não cumprimento do Artigo 38 do Estatuto que enuncia :

"Terão seus mandatos prorrogados por mais 03 (três) anos, os 10 (dez) membros do Conselho que mais vezes tiverem comparecido às suas reuniões"

Vejam bem, o "NONO" e o "DÉCIMO" conselheiros a serem reeleitos como membros Permanentes seriam os Srs. Abel Monteiro Nogueira (meu pai) e João Victor Stolagli. Entretanto, ambos faleceram antes do registro da chapas, fato amplamente divulgado em toda comunidade turfística. Seus sucessores pela ordem de frequência eram: 11º Ronaldo Spilotros, 12º João Carlos Intrieri e o 13º Aristoteles Todeschini (ex-treinador). 

O Sr. Ronaldo Spilotros passou a integrar a lista dos reeleitos na NONA posição, porém os demais, Sr. Intrieri e Sr. Todeschini, que já estavam inscritos na Chapa única que foi eleita, não ocuparam a DÉCIMA POSIÇÃO, pois, a retirada de qualquer um dos nomes da chapa a ser registrada, implicaria em torna-la INCOMPLETA inviabilizando seu registro. 

E o que ocorreu, a seguir : A Mesa Eleitoral que "aceitou" o registro da Chapa Única com apenas NOVE membros permanentes totalizando então 29 membros do Conselho Deliberativo, infringindo concretamente o Artigo 35 que estabelece que o Conselho deliberativo será composto por 30 membros Efetivos .

II ) Procedi a cobrança do acordo não cumprido pelo Sr. Vilarinho titular do Stud Kabejo, com a finalidade de sanar o deficit mensal encontrado. 

E, é muito bom que todos saibam em 08 de março de 2017, que mesmo antes das eleições, o Sr. Vilarinho solicitou à Secretaria do JCSV, através de e-mail do qual tenho cópia, informações e"exclusivamente sobre minha vida fnanceira no JCSV", com a finalidade de saber se eu teria quitado as taxas de alojamento de 2015 a 2016, inclusive no e-mail, ele afirma ter conhecimento do recibos, mas questiona sua validade, requerendo ainda que apresentem os comprovantes bancários e os lançamentos contábeis em meu nome.

Bem, mas muitos leitores vão perguntar, o que tudo isso tem haver com turfe, corridas de cavalos etc.???. 

Digo-lhes que o turfe brasileiro há tempos caminha para o precipício, por culpa exclusiva dos gestores eleitos com base em estatutos elaborados para o perpetuamento do poder e sem que haja a devida penalidade pelas más gestões .

A verdade pode até tardar, mas nunca falhará !!!

José Francisco Pereira Sousa (06/11/2017) - Porto Alegre/RS

Com tantos marcadores de corridas sem noção, é um desperdício não termos indicações da Maria Teresa Morgado que além de proprietaria de cavalos é flha de treinador irmã de tambem treinador e conhece todos os joqueis e demonstra saber tudo das corridas, haja vsto ter feito 100% nas indicações do programa da Karol Loureiro o que é uma raridade. TETÊ MORGADO JÁ!!!!

Alvaro Xavier (06/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Interessante a tese desenvolvida pelo colunista Demetrio Ferreira de Oliveira sobre Phalaris, um furacão conforme por ele descrito.

Antônio Moreira (06/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Marcadores do JCB e da PMU indicando cavalos que há muito tempo já se sabia q eram forfaits. Uma lástima...

José Francisco Pereira Sousa (06/11/2017) - Porto Alegre/RS

Está demais esses atrasos para realização dos pareos na gávea, quando tem simulcasting com SP quase não sobra tempo para estudarmos o páreo e apostar e nos últimos páreos é de enlouquecer aos apostadores e aos cavalos que ficam super estressados nervosos no partidor. VIDE o ultimo pareo de ontem, sobrou pro H.Fernandes pagar pela irresponsabilidade da tal PMU.

Mauro Roger (06/11/2017) - Cachoeiro de Itapemirim/ES

Por que a PMU não lança um concurso aberto de prognósticos?

Ofereça um bônus em apostas de mil reais pro turfista que acertar os melhores rateios...

Será que é muito?

É só tomar cuidado com os laranjas...

Muitas vezes o apostador não tem mil para apostar, mas sendo gratuita a participação, o turfista vai acompanhar mais as corridas e aí acaba jogando algum valor, que certamente vai cobrir o que está sendo oferecido.. .

É uma forma de interagir com o apostador,motivá-lo, valorizá-lo,reconhece-lo com a divulgação de seu nome como campeão.

Vai lá, faça uma entrevista com o campeão, pergunte sobre suas técnicas de estudo e marcação, VALORIZA O CARA!!!!!!

Leandro Lobo (06/11/2017) - Campo Grande/MS

Boa tarde a todos,

O proprietário paga meses de trato esperando ansiosamente a estreia de sua égua. Chega no dia da corrida e a potranca não estreia.

Nao estreia em virutude do simples fato de não ter um jóquei reserva para monta-la. 

Estou falando da potranca Elusive Gift que fez forfait no último páreo de hj, simplesmente pq n tinha outro jóquei para montá-la. 

Prezados, isso beira o absurdo. A égua estava sã..sequer foi examinada e foi retirada simplesmente pela preguiça de alguém em enviar um substituto. 

Além disso, também não tem o menor sentido em fazer potros estreiarem à noite.

Outro ponto é a colocação do capuz. Colocaram o capuz na égua virada de frente para o box. O equino não é um bicho desprovido de inteligência. Obviamente q se não o girarem ele perceberá que está indo de encontro ao box e fará o que a égua fez. Faltou orientação e treinamento ao pessoal do box.

Faço um apelo à comissão de corridas para que reveja esta atitude. Em virtude dessa atitute inconcebível, irrazoavel e amadora de não termos termos um joquei reserva teremos que novamente preparar a égua ( que por sinal é mais mansa que carneiro) e gastar mais recursos. Recursos estes que estão cada vez mais raros. É sempre bom lembrar uma pequena máxima que hj em dia quem toca o turfe se esquece. "Sem proprietários não há turfe".

Atenciosamente,

Leandro Lobo

Stud Hulk

Rodrigo Batista (06/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

O Sr Alberto Faverett está coberto de razão, não passar o festival da Breeders (Copa do mundo do turfe) foi uma burrice astronômica da PMU, isso após tanta divulgação. Era melhor então não ter divulgado. Assisti a todo o festival via internet numa TV de 52 polegadas em boa imagem pelo menos e percebi toda a beleza da festa que vendeu na reunião de sábado a quantia de R$ 365.228.079,50 de MGA , e R$ 168.660.890,99 na sexta feira. mais de meio BILHAO de Reais se somados os dois dias. 

A Transmissão foi excelente com vastos comentários de todos os animais com chances reais, muitos vindos diretamente da Europa, com três comentaristas mulheres que trouxeram as melhores informações do dia, uma delas inclusive a entrevistadora oficial do Winner circle e da entrega de troféus. e a TV Turfe ... nada. E olha que temos um bom conhecedor das carreiras americanas o André Rodrigues, que certamente traria muito bem o melhor da festa para os espectadores. que coisa lamentável. que tiro no pé!!!

João Fernandes (05/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Estão começando a ganhar no grito, foto do primeiro páreo de hoje não me convenceu inclusive só mostraram uma foto, por favor mais transparência com o apostador. 

Boa tarde a todos e muita sorte.

Comentaristas muito fracos.

José Carlos Vilarinho (05/11/2017) - Santos/SP

RESPOSTA AOS LEITORES DESTE SITE.

Digo isso em virtude dos Associados do JCSV, conhecerem o Sr. Antônio Cesar Monteiro.Que durante mais de 20 anos ocupou vários cargos na diretoria do Clube e na última eleição em 2014 foi o Vice Presidente do amigo o Sr. João Kaplar. Por motivo de tratamento médico o Sr. Kaplar solicitou licença, t72831073804endo assumido como PRESIDENTE EM EXERCÍCIO o Sr. Antônio Cesar Monteiro em Setembro/2016 a abril/2017 quando tomamos posse após eleição em chapa única. Durante sete meses em que esteve a frente do Jockey não conseguiu montar a sua chapa, frustrando seu sonho de ser PRESIDENTE do Clube. No período em que exerceu este cargo te faço, algumas perguntas para responder aos leitores deste site; Neste período em que esteve a frente do jockey, quantos cavalos o Sr. Conseguiu trazer para as cocheiras do JCSV, sem contar os de sua propriedade? Quantas áreas o Sr. Conseguiu alugar para gerar renda para o Clube? Quantas vezes, Sr. Monteiro alugou a nossa sede social para alguma fest ividade? Quantos devedores de aluguel, associados, proprietários de cavalos e outros que o Sr. alega ter foram cobrados? O Sr. deixou contas vencidas para a atual diretoria pagar como REFIS e outros? Espero pelas respostas para mostrar aos leitores do Raia Leve a verdade.Em sete meses que ficou como PRESIDENTE o Sr. só se preocupou em barrar a nossa chapa que iria acabar com a sua mordomia de ter o JCSV somente para o uso dos seus hoje 4 animais.A sua preocupação com o fechamento da raia por motivo de segurança a partir do dia 17.11.17, aprovada pelo nosso Conselho de representantes, órgão máximo da entidade, e, acompanhada por decisão da Comissão de corridas. Não podemos deixar que trabalhadores que exerçam a função de trabalhar cavalos em uma raia em que grande parte encontra-se sem cerca, aliás como o Sr. mesmo afirmou, apenas para massagear o seu ego, pois os únicos cavalos (4) que la se exercitam são de sua propriedade. Louva-se a sua preocupação com os profissionais o s Sr. Treinadores , o seu com seus 4 animais o Sr. Paulielo cujos animais não utilizam a raia e o Jóquei o conhecido Jaquinha. Só que esta preocupação o Sr. não teve quando em 2011 o Sr. Tirou a matrícula de treinador como os amigos. podem acompanhar pelo site do JCSP corrida em 12.07.14 no terceiro páreo o Sr. como treinador da égua de sua propriedade a Jovem Baronesa. Nesta época o JCSV ta tinha poucos animais e o Sr. deixou treinadores que sobrevivem desta profissão passando fome. Como explicar????????/. Ó único momento que o Sr. conseguiu aluguar nossos salões foi para um baile FUNK que deixou para o Jockey um grande prejuízo, pois nossa sede foi fechada pelo Ministério Público. Não gostaria de chegar a este constrangimento deste Associado, mostrando o que nossos associados já sabem a respeito do Sr. ANTONIO CESAR MONTEIRO. Poderíamos contar atos mais sérios, principalmente de como ele consegue ficar até as 10 horas da manhã trabalhando seus animais já que ainda trabalh a. Espero sua resposta, aliás eu não pois já sei a resposta verdadeira, para os participantes deste site estão muito interessados em conhece-las. Peço desculpas mais uma vez ao amigo Jorge Olímpio em utilizar este site, mas seus leitores merecem ser bem informados. Abraços Fraternos.

Ivor Lancellotti (05/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde para todos e especialmente para os representantes da PMU 

Quando, assim como em Cidade Jardim, vamos ter verdadeiros e estudiosos turfistas marcando as corridas da Gávea?

Uma seleção de alguns desses estudiosos turfistas pinçados numa forma de concurso aberto com um mínimo de bônus para os três primeiros colocados em um mês de concurso ,com as corridas somente na Gávea.

Desse tipo de concurso é certamente de onde tiramos as melhores informações para costurar as nossas apostas.São com turfistas estudiosos que nos orientam. Um bom exemplo é pesquisar quem diariamente leva os grandes ganhos para casa? Não são esses funcionários marcadores com a obrigação de indicar.

Estão saturando e derrubando os turfistas , pois por mais que marcamos com os nossos estudos eles atrapalham com seus tiroteios.

Entendam! Para tudo na vida tem que ter inteligência.

Abraços

Ivor Lancellotti (05/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Os nossos catedráticos de plantão começaram bem nesse Domingo! Acaba de correr o primeiro páreo.Dos oitos marcadores nenhum indicou pra nada o ganhador numérico 3 Desejadobrocador! A minha sorte foi ter apostado antes da postagem, mas quase cancelei! 

O que é isso. Já estou até desconfiado.Nem para a a dupla?

Alberto Faveret (05/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Obrigado José Flavio , mas infelizmente eu não ouvi quando o André Rodrigues passou tal informação , que pena , perdi ....

Luiz Fernando Carvalho (05/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

O hipódromo da Gávea, deve bater o recorde entre todos os hipódromos oficiais, em número de palpiteiros. Hoje devem ter uns 10 entre TV Turfe e Site. Eles só não dão o dinheiro para jogarmos... Todos marcam a mesma coisa, uma tonelada de pules de 1,50. Vai aqui meus parabéns ao Fernando Lopes, q sempre procura uma segunda via e e’ sempre muito sincero e bem informado

Claudio da Silva (05/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Moro em São Lourenço-MG, não tem credenciado, tenho quatro computadores em rede, primeiro foi cortada as transmissões de um, três dias depois foi cortada de outro, e deixaram somente as transmissões das corridas chilenas. Assim, esse caso e outros, está levando o MGA ladeira abaixo.

José Flavio Garcia (05/11/2017) - Londrina/PR

Dois craques.

Quem acompanhou a Breeders Cup pelo canal 1 das corridas americanas do site PMU/Brasil com certeza viu um dos melhores jóqueis do mundo em ação. Trata-se do inglês Ryan Moore, 34 anos, 1.70 de altura, que ano passado faturou mais de 8 milhões de libras em prêmios. Na sexta, Breeders Cup Juvenile Mile Turf, deu uma aula de direção com o potro Mendelssohn, fazendo todo o percurso por dentro e forçando uma passagem na entrada da reta. E ontem, no Qatar Juvenile Sprint Turf, fez algo raríssimo no turfe. O páreo era em 1000ms, grama com uma curva, reta curta. Correu último com o seu potro Declarationofpeace entre 12 competidores. Mesmo com caminho congestionado, atropelou pelo meio do pelotão para alcançar no derradeiro galão o grande favorito Sound Of Silence da Godolphin. Nessas duas vitórias, a presença de outro craque, o treinador irlandês A P OBrien, que alcançou esse ano a incrível marca de 27 vitórias de Grupo I, principalmente com os animais da Coolmore.

José Flavio Garcia (05/11/2017) - Londrina/PR

Caro Alberto.

Já no meio da semana André Rodrigues informou em seus comentários que NBC Sports havia comprado todos os direitos de transmissão da Breeder’s Cup. Com isso, a TV TURFE ficou impossibilitada de mostrar o evento. Mas que no site da PMU, através dos canais das corridas americanas, opção 1, as imagens estariam liberadas, o que aconteceu de fato.

Alberto Faveret (04/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

"Breeders? Cup: campeões desfilam na Califórnia "

Desde as transmissões da semana passada os apresentadores da TV TURFE e a PMU estão anunciando a tão falada BREEDERS’S CUP , vai que na sexta feira inicio das festividades foram transmitidas as corridas de Aqueduct/Cristal , hoje dia dos vários clássicos com os melhores cavalos em atividade nos EUA tbm não vamos assistir as transmissões de DELMAR , que bonito em PMU , é desta forma que se divulga o turfe ???

Duvido que continuando assim vocês consigam alavancar o turfe no Brasil e impedir a queda do movimento de apostas.

Antonio José Moura (04/11/2017) - Niterói/RJ

NO TURFE, COMO EM QUASE TUDO!

Prezado Antonio César Monteiro,

Não duvido, uma sílaba sequer, do conteúdo de suas últimas manifestações.

No histórico Jóquei Clube de São Vicente, como no País em quase tudo - a situação é a mesma.

Pior, é que tanto lá como cá, a solução está bem próxima - aos olhos de todos!

Cordiais Saudações, ilustre turfista. E parabéns pelo profundo conhecimento e serena lucidez.

Antonio José Pais de Moura

Antonio Cesar Monteiro (04/11/2017) - Santos/SP

A Comissão de Corridas de JCSV

A atual Comissão de Corridas é presidida pelo Diretor de Turfe Sr. José Carlos Vilarinho (STUD KABEJO) em substituição ao Sr. Tarciso Roma Fernandes, e tem como comissários os dois únicos funcionários da Secretaria da CC : Raimundo Pereira e Silvio Gomes Filho. 

Ou seja, os comissários que devem fiscalizar o bom andamento da Secretaria da CC são os mesmos funcionários a serem fiscalizados. 

Aliás, o presidente anterior a esta gestão J.Kaplar Filho exonerou em março de 2017 toda a comissão de corridas sob a alegação de que o JCSV estava com a carta patente cassada desde outubro de 2015 e sem promover corridas não havia tal necessidade.

Vale lembrar a comunidade turfística que a Carta Patente do Jockey Club São Vicente foi cassada por falta de realização de auditoria externas nas prestações de contas dos anos 2011 a 2015. 

Se fizer a auditoria externa, a Carta Patente Provisória será concedida .

Carlos Eduardo de Santana Teixeira (04/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Luciano Amatuzzi , o pior de tudo são os comentaristas que acham tudo isso normal, afinal pra eles o JCB é o mundo perfeito.

Antonio Cesar Monteiro (04/11/2017) - Santos/SP

FECHAMENTO DA RAIA A PARTIR DO DIA 17.11.2017 DO JCSV

Após apreciar, ler e reler, o post acima de responsabilidade do Diretor de Turfe Sr. Vilarinho, cheguei a seguinte conclusão : 

O JCSV aloja atualmente 10 cavalos de corridas, sendo 4 meus (Toni Monteiro), 2 do Stud Magyar Brasil e 4 do Stud Velho Quiproquó. 

Portanto não sendo somente os 3 do Tony, concluo que, ou o Diretor de Turfe Sr. Vilarinho, não acompanha a sua área, ou errou na digitação, ou ainda omite a verdade. Melhor aguardar ?novos post?s ? para confirmar .

O Diretor de Turfe, que a meu ver prescinde de maior e melhor experiencia na área, alega a falta de recursos financeiros para manutenção da pista de treinos. Em vista disso, demonstro analiticamente o seguinte : a pista do hipódromo Vicentino, tem 1.400 ms de extensão e 18 ms de largura sendo necessário a um trator dar 5 voltas perfazendo o percurso de 7,0 km a velocidade de 20 km/h em 21 minutos. 

Em condições ideais, o consumo médio de um trator com motor a diesel é de 0,15 l/HP.h. Isso quer dizer que, em uma hora de funcionamento, ele usa 0,15 L de combustível para cada HP de potência de trabalho. Resumindo, o consumo horário de diesel é estimado em 13 litros/h. 

Se o tempo utilizado é de 21 minutos (1/3) então o consumo estimado será de 4,6 litros que custará ao preço atual de R$ 3,90 a fortuna de R$ 18,00. O percurso de ida/volta para coleta dos resíduos das cocheiras é de 1 km, realizado em 8 minutos custará R$ 6,85 por coleta.

Fechando a conta, para dar manutenção na pista de treinos e coletar os resíduos das cocheiras no Hipódromo Vicentino, custará hoje ao clube apenas R$ 24,85 , uma vez por semana e R$ 99,40/mês. Considerando que somente a taxa de alojamento é de R$ 80,00 e pago R$ 320,00 dos quatro animais, a minha fatura de um mês paga a manutenção geral de 3 meses e 6 dias .

Quanto a cerca da pista, é fato que os problemas existem e sempre existiram pois sofrem com as intemperies. Hoje os trechos danificados não ultrapassam a 300 metros de extensão na reta oposta e curva, onde seriam necessários apenas R$ 1.500,00 a serem pagas de forma parcelada.

Atualmente, na Comarca de São Vicente o JCSV é réu em uma ação RENOVATÓRIA DE LOCAÇÃO peticionada pela empresa American Tower (TIM) referente a área onde estão instaladas antenas de telefonia e que rendiam R$ 16 mil por mês. O clube não quis renovar um contrato com prazo previsto de 20 anos.

Salvo engano, para quem abre mão de receitas de locações, quanto PIOR, ás vezes é MELHOR. 

Entretanto, em breve, apresentarei uma proposta de adiantamento de receita de taxa de alojamento para ajudar o JCSV a resolver o problema e assim poder DESINTERDITAR a pista pois os treinadores N.Santos e A.Paulielo e o conhecido joquei J.Rogério sustentam suas famílias trabalhando no clube.

Salve, Salve....JCSV !!!

Antonio Cesar Monteiro (03/11/2017) - Santos/SP

DIRETORIA DE TURFE DESLIGA MAIS UM

O ex jóquei paulista Francisco de Azevedo Marques (F.A.Marques) que vinha prestando serviços como autonomo na função de starter (exercicio de partidor) e serviços de pesagem dos equinos foi desligado do Jockey Club São Vicente. Os serviços eram prestados uma vez por semana (quinta feira) das 7h às 9hs.

Agora o treinador que necessitar saber o peso do seu atleta equino deverá retirar a balança digital na administração, instala-la e depois devolve-la... NÃO, NÃO É PIADA 

Se precisar fazer exercício de partidor para solucionar problemas de indocilidade, poderá chamar o zelador do clube , que não tem a expertise necessária.

Por competência cabe a Diretoria de Turfe tratar deste assunto.

José Luis Lobo (01/11/2017) - Curitiba/PR

Parabéns Paulo Gama, por mais um brilhante texto, onde você mescla a poesia contida na música, com o esplendor deste esporte que tanto amamos. Grande abraço, meu amigo.

Francisco Rodrigues (01/11/2017) - Rio de Janeiro/RJ

O projeto de revitalização em curso para o hipódromo da gavea, será um sucesso tudo muito bonito e perfeito.

Mas para o sucesso de fato.

Teria que existir uma cláusula pétrea, todo lucro do empreendimento revertido para o prêmios. Dobrando o valor dos prêmios com isso todos seriam beneficiados do criador ao proprietário. Se não for para o Isso, Só mais uma idéia pra meia dúzia.

José Carlos Vilarinho (01/11/2017) - Santos/SP

FECHAMENTO DA RAIA A PARTIR DO DIA 17.11.2017 DO JCSV

Com grande tristeza que comunicamos aos turfísticas que a partir do dia 17.11.2017, a raia do Jockey Clube de São Vicente será fechada por falta de segurança, sem cerca e outros problemas de manutenção já que apenas treis cavalos a utilizam de propriedade do nosso Associado o Sr. Tony, Não podemos gastar dinheiro, que não temos em torno de R$ 6.000,00 mensais com funcionários e encargos, trator, óleo diesel, veterinário, para treis cavalos a utilizarem. Continuar com estes gastos seria um suicídio administrativo. Além destes problemas a raia encontra-se com sérios problemas técnicos com a cerca que se encontra em alguns lugares em péssima situação e outras que não tem mais. Estes problemas poderam causar algum acidente, trazendo sérios transtôrnos para a entidade.Infelizmente não é uma boa noticia, mas é o que temos a informar.Àqueles proprietários que queiram mandar cavalos poderão faze-lo mas estão informados que não poderam utilizar a nossa raia. Esta decisão foi aprov ada pelo nosso Conselho Deliberativo e aprovada pela Comissão de Corridas por mim presidida.











12.819

12.844

















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Fazenda Eldorado

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Mengão 1981

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês