Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Baccos – Stud Cajuli

Kid Carson – Stud Verde

Douma – Sinval Domingues de Araujo

Duchesse Carina – Stud Hulk

Joka Tango – Stud Lagoa 26

Emerald Lady – Stud Wall Street

Selo Negro – Stud Cajuli

Jon Jones – Sinval Domingues de Araujo

Selo Achaque – Ronaldo Cramer Moraes Veiga

Ca̤arola РRonaldo Cramer Moraes Veiga

Neshama – Ulisses Lignon Carneiro

Energia Important – Stud Gold Black

Baccos – Stud Cajuli

Lover Of Speed – Sinval Domingues de Araujo

Magic Citizen – Coudelaria Jessica

Lepo–Lepo – Sinval Domingues de Araujo

Kremlin – Stud Hulk

Veramente Buono – Haras Old Friends

Bebe Frances – Stud Ilse

Deluge – Coudelaria Palura Mirim

Emerald Lady – Stud Wall Street

Joka Tango – Stud Lagoa 26

Maestro da Serra – Stud Cajuli

Neshama – Ulisses Lignon Carneiro

Pedra Petra Sarge – Stud Elle et Moi

Isola Di Fiore – Haras do Morro

Gata do Vizinho – Sinval Domingues de Araujo

George Valentin – Sinval Domingues de Araujo

Veramente Buono – Haras Old Friends

Evoque – Sinval Domingues de Araujo









Neste espaço são publicadas as manifestações dos nossos leitores.

O RAIA LEVE acolhe opiniões sobre todos os temas ligados ao turfe.
Reserva–se, no entanto, o direito de rejeitar ofensas, acusações insultuosas e/ou desacompanhadas de documentação. Eventualmente, os e–mails poderão ser checados. O site não tem o compromisso de publicar todas as mensagens recebidas. A publicação, quando ocorrer, se dará na íntegra ou parcialmente, privilegiando–se os trechos mais relevantes.

O Raia Leve, depois de pedidos de leitores e deliberação da diretoria da ACPCPSI decide que além da checagem de CPFs e identidade virtual costumeiramente feitas, só publicará mensagens de internautas que respondam e–mail confirmando a identidade. Desta forma, a editoria do site pede aos internautas que respondam e–mail da associação com a máxima rapidez possível quando solicitados a fim de ter a liberação de seu comentário, bem como assegurem–se que o e–mail raialeve@raialeve.com.br esteja definido como um endereço que não seja encaminhado para a caixa de Spam.





Maio | 2017

João Fernandes (27/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

A.Farias deu azar, realmente faria...

Boa tarde 

7° páreo 

Quer ganhar bonito

Deus te abençoe.

Luiz Antonio Molleta (27/05/2017) - São José dos Pinhais/PR

Me desculpem....

Mas na minha opinião, a decisão em não exigir o tal terno e gravata e os famosos chapéus das damas nas dependências da social, no GP Brasil, não impedirá o púbico de irem vestidos ou vestidas com tais trages. .. Mas na tribuna de honra sim se faria jus.

Creio que a liberdade de escolha vai beneficiar a todos.

Nenhum segurança vai impedir a entrada de pessoas vestidos de terno ou usando os famosos chapéus.

Imaginem só se na decisão de um FlaFlu fosse exigida a entrada dos torcedores no estádio de terno e gravata? 

No hipódromo de Marõnas no Uruguai que é tido como de primeiro mundo, no dia do seu GP o trage é livre e trás mais de 50.000 espectadores. .. E por lá o turfe só cresce.

Gustavo Correa Zytkuewisz (26/05/2017) - Porto Alegre/RS

O que é que a comissão de corrida do Jockey club brasileiro tem , não entendo a punição posta pela comissão de corrida dada ao Jockey Ariel Farias vejamos bem comissão aprendiz de 3 categoria.

Só acho que a comissão de corrida quando tem que julgar não julga e quando não tem que julgar acaba achando algo pra julgar,poh comissão mais ATENÇÃO!.

Renato de Carvalho (26/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Querem acabar com a festa máxima do nosso esporte!

Querem transformar o dia do GP Brasil eu um dia igual aos outros!

Realmente foi bastante infeliz a decisão do JCB/PMU em não exigir o uso do traje passeio completo no tradicional dia do GP Brasil. Inventaram que assim atrairão pessoas que nunca foram ao JCB, quando na realidade é o contrário que irá acontecer. Este dia em que é realizado o principal páreo de nosso país é nacionalmente conhecido exatamente pelo glamour e tradição, principalmente das mulheres que neste dia especial se preparam para a festa com chapéus e vestidos. Com a infeliz decisão estas pessoas com certeza deixarão de ir. Espera-se que com isso atraia-se outro tipo de público e em conseqüência aumentar o MGA, o que com certeza não irá acontecer. Se querem aumentar o MGA deve ser feita esta propaganda o ano todo, e não só no dia do GP Brasil em uma atitude totalmente desesperada que irá tirar o brilho da festa. Pelo que li na revista Turfe Brasil haverá também um exagero de atrações que vão contra o pseudo-objetivo que é aumentar as apostas. Vai acabar que as pessoas irã o lá para ver e gastar dinheiro com outras coisas e não com o turfe. Os verdadeiros turfistas como eu com certeza não se importam e até gostam de colocar o terno para o principal dia do nosso esporte. 

A prova de que não se precisa banalizar o dia do GP Brasil para lotar o hipódromo foi o GP Brasil de 1995, onde foi feita uma grande divulgação e tudo ficou lotado. E todos de terno e gravata. 

Pessoas de meu trabalho que eu havia chamado para irem com suas mulheres desistiram depois que falei que iria ser um dia igual aos outros, onde qualquer um de calça jeans, camisa e tênis poderá entrar.

Portanto eu e as pessoas que realmente gostam do Esporte dos Reis esperam que esta decisão infeliz e desesperada seja revogada e que o dia do GP Brasil não seja banalizado e considerado apenas mais um dia, e sim o dia.

Haroldo Costa (26/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Vale parabenizar a atitude de constar na tabela de distância há meses a chamada de páreos para animais alojados na Gávea. Sem dúvida um incentivo aos proprietários e profissionais dos mesmos. 

Mas gostaria de saber o motivo de NUNCA ter sequer UM páreo no mês para esses animais em pista de grama!! Que preconceito com os animais alojados na Gávea! Muitos animais têm seu rendimento bastante reduzido em pista de areia. 

Faço um coro para que essa atitude seja repensada e já no próximo projeto de chamadas mudem esse absurdo. Irá ajudar e muito pequenos proprietários! Com certeza será uma bola dentro da diretoria!

Abraço.

Luiz Antonio Molleta (25/05/2017) - São José dos Pinhais/PR

Me desculpem...

Mas eu não consigo entender. Se a comissão de corridas não suspende um jockey por uma derrota, o apostador reclama. E quando a comissão suspende, o apostador também reclama pela suspensão. ..

Fica difícil. 

Glaucio Beltrão Villela – Stud Ilse (24/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Prezados senhores.

A não obrigatoriedade do uso de terno e gravata no dia do "Grande Prêmio Brasil" tira muito o brilho da maior festa do turfe brasileiro. Desde 1933,que esse dia é especial para todos os turfistas, quando as pessoas prestigiam o evento caprichando no visual, havendo até concurso,com premiação, para eleger o casal mais elegante. É pena, pois apesar da categoria dos animais na pista,teremos um dia como outro qualquer. Não será a falta de glamour que vai elevar o MGA. Foi uma decisão pouco feliz que não contribui em nada para o grandeza da nossa festa máxima.

Pedro Rafael Montanha (24/05/2017) - Porto Alegre/RS

Venho através do site raia leve, demostra minha insatisfação com os administradores do turfe, bom para começarmos atitude tomada da comissão de corridas em suspender o garoto a. Farias aprendiz de 3 , foi algo forte demais, até por que o garoto não teve interesse algum em puxar o cavalo, esse cavalo não é grande coisa, chegou fora da pedra e longe naquele páreo em que ganhou dico zaía, é um animal,comum nada demais, é um cavalo manso que tem que correr tocando ele, o guri tá começando agora, e aprendiz, de um bom futuro, para nós apostadores, não poderia ser tão ruim, ele é uma referência, outra coisa está trazem vários animais para o disco, dando boas direções, só não tem experiência de grandes jóqueis, poderia a comissão de corrida volta a trás e dar uma chance a ele está aprendendo.

Sinval Paulo Marques (24/05/2017) - Porto Alegre/RS

Ocupo este espaço para manifestar a minha contrariedade e indignação com a punição imposta pela Comissão de Corridas do JCB ao aprendiz Ariel Farias, em razão da atuação do cavalo Magic Touch, no último páreo da reunião de sexta-feira (19/05), no Hipódromo da Gávea, por negligência. Diz o art 139, letra "b", do CNC, se um cavalo deixar de obter na disputa de um páreo, por culpa do jóquei, porém sem que tenha havido intenção dolosa, sua conduta poderá ser considerada; a) imperícia, b) negligência e c) imprudência, punível com suspensão de 30 a 90 dias. Ora, tudo o que não houve no páreo foi negligência do jovem aprendiz, senão vejamos: O páreo, corrido em 1900 AE, saiu em ritmo alucinante, com três ou quatro cavalos disputando a primeira colocação. O pilotado do aprendiz, favorito da prova, não conseguiu acompanhar o ritmo da páreo e sobrou naturalmente para as ultimas colocações. O menino não de afobou, como o páreo era em distância alentada, acompanhou a carreira à distância e esperou o momento apropriado para atropelar. Ocorre que, com a raia muito pesada, o cavalo Magic Touch, tocado pelo aprendiz desde a entrada na curva, não rendeu o esperado para alcançar os ligeiros que entraram com muita na reta de chegada. Ademais, tem que ser observado, que foi um pouco prejudicado pelo animal que vinha a sua frente quando adentrou a reta, além de levar terra-na-cara, o que pode ter diminuído seu ritmo. Ora, dizer que o aprendiz, que no mesmo dia proporcionou belas joqueadas, correndo na frente ou detrás (vide páreos do dia) é uma incoerência e uma injustiça para o menino que vem se revelando um grande profissional, ganhando varias corr idas e realizando seu sonho de atuar no Hipódromo do Gávea. Sem dúvida, trata-se de punição injusta, que deve ser revista pela Comissão de Corridas, porque conhecendo a indole do aprendiz, afirmo sem medo de errar, que não houve conduta dolosa, muito menos intensão de não obter melhor colocação com o cavalo, pois o garoto busca sempre a vitória para exibir as fotografias das suas conquistas e demonstrar sua felicidade de estar montando no Rio de Janeiro, centro de formação de famosos

jóqueis brasileiros. Dar 30 dias de suspensão ao aprendiz, que recém começou sua jornada, que não é dado a cometer infrações de raia (ainda não havia sido suspenso) é um absurdo, é jogar na lama (por injusta a punição) a carreira de um menino, que sonhou e está conseguindo alcançar o objetivo de se tornar um grande jóquei. Por favor senhores comissários, corrijam o erro, revejam o filme ew reformem sua decisão, o aprendiz não foi negligente na condução do cavalo Magic Touch, antes pelo contrário, procurou dosar as energias do seu conduzido ante o ritmo transloucado da prova. Se o cavalo não correspondeu no momento decisivo e outra coisa, vários profissionais de renome já fracassaram rotundamente com grandes favoritos e nem por isso foram considerados imperitos, negligentes e/ou imprudentes, cada corrida é uma história e só quem está em cima sabe o que os animais sentem e sofrem, pois "cavalos não falam" e como tal não podem absolver seus pilotos.

Favorito da prova o animal largou bem, mas logo em seguida, em virtude ritmo da prova, acabou sobrando para as ultimas colocações. O páreo desdobrado em 1900 metros, saiu com três ou quatro cavalos correndo uma reta, e o aprendiz, ao meu ver corretamente, não se afobou acompanhando o páreo a distância para a atropelar no tiro direto. O que não se poderia imaginar é que a raia, muito pesada naquele dia devido as chuvas, estava dando muita vantagem para os animais ligeiros. Talvez ai, se é que não recebeu ordens para correr de alcance, o aprendiz tenha cometido um erro, pois quando iniciou a atropelada o cavalo não rendeu o esperado para alcançar os ligeiros que viraram a reta com muita vantagem. Agora, dizer que o aprendiz foi De qualquer sorte, o menino é um aprendiz que precisa ser orientado e não teve tempo suficiente

Leonardo Ruas de Oliveira (24/05/2017) - Pelotas/RS

Uma das maiores atrocidades no turfe !!!

O aprendiz Ariel Farias , que está em uma acendente , sendo o melhor aprendiz em atividade na cidade maravilhosa Infelizmente levou " negligência " , montando um cavalo do Venâncio Nahid e defendendo a farda do Doce Vale .

Num " Toque de Mágica " ele não montará durante o mês de junho ..

A pergunta que não quer calar, será que cavalo não veio pronto ? 

A comissão de corridas não examinou o cavalo ? 

Lembrei de um fato que o W S Cardoso foi escovado pelo Ariel num páreo que ele montou ignição x lâmp d’aladim , a revanche veio agora , quem apanha nunca esquece ..

Dá-lhe Ariel Farias ...os gaúchos torcem por vc , levanta a cabeça e segue teu caminho de vitórias e honestidade garoto!!!

João Fernandes (22/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Bom dia a todos,

O jcb está testando o limite dos apostadores, programas confeccionados no dia da corrida, existem agências que só abrem após as 13:00, pareos com resultados incríveis sem nenhuma explicação, tipo 7°páreo de ontem (domingo), rateios esquisitos inexplicáveis, está muito complicado movimento caindo etc e tal. SOS.

Boa sorte a todos e uma ótima semana.

José Flavio Garcia (22/05/2017) - Londrina/PR

Caro Roberto Fonseca. Muito obrigado pela explicação. Achei que fosse uma espécie de PICK 2, onde os rateios seriam multiplicados, acrescentados de uma bonificação. Retiro o assalto, desculpando-me com a PMU pelo equívoco.

Francisco Rodrigues (22/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Exames na França. 

Depois do caso do treinador J M Aragão, com os argumentos dele e seu advogado vai ser difícil o JCB gavea ganhar alguma ação, com exames feito fora do país. 

O código de corridas e claro para contra prova e necessário a presença do treinador, e a boa maioria não acredito que tenha verba para essa viagem e bancar também um químico que não sai por menos de 30 mil.

E como a nossa legislação te dar o direito de defesa. Não sou advogado mas vendo de fora e leigo no assunto. se não chegarem algum consenso. vai ficar cada vez mais difícil punir um treinamento que queira fazer falei o seu direito de defesa. 

Não sou contra o exame feito fora mais tem essa brecha aí. 

o código e claro ,na contra prova exige a presença do treinador .

E isso mesmo o tô viajando. kkkk

Luiz Fernando Carvalho (22/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Será que teremos uma INVESTIGAÇÃO (sugiro uma policial), para averiguar o que de estranho aconteceu no 7º páreo desse domingo na Gávea ? A parelha vende 60 mil reais no place e saiu da trifeta. O mesmo cavalo (Magic Citizen) que venceu o quem passou na frente por quase 7 corpos, sem o jóquei fazer correr. E ainda tinha o reforço poderoso de um maravilhoso arenático de 8 vitórias em 14 saídas (Last Hope). Tem dono de credenciado, que terá que se virar para pagar esses 60 mil reais de jogo no place dessa parelha... Com a palavra a Comissão de Corridas e o treinador J.C. Sampaio

Roberto Fonseca (21/05/2017) - Brasília /DF

Caro José Flávio Garcia, não tem nada de assalto. A Daily Double é uma modalidade que não tem nada a ver com as pules apostadas na modalidade vencedor. É um jogo de POTE. Divide-se o valor apostado na modalidade entre as pules acertadoras. E corrido o primeiro páreo da modalidade, o rateio é fixo, independentemente de quanto paga o animal na segunda carreira. E vai assim páreo a páreo.

José Flavio Garcia (21/05/2017) - Londrina/PR

ASSALTO!

Fiz uma Daily Double, uma espécie de PICK 2, ontem em Pimlico. Abri com o nº 2 no 14º Páreo (Preakness), que pagou13,60. E fechei no páreo seguinte com o nº 1, que pagou 9,60. Salvo engano, a bonificação é de no mínimo 30%. Em cima disso, o rateio dessa Daily Double teria que ser um pouco mais de R$ 170,00. No entanto, recebi meu prêmio em cima de um rateio de R$ 110,70. Fui no site para conferir os rateios que anotei. Não há retrospecto em Pimlico, nenhum resultado, nenhum rateio. Como fiz a inversão a 2,00, fui literalmente garfado em R$ 120,00 no mínimo. Vou entrar em contato com a PMU para receber essa absurda diferença. Caso contrário...

PS. Mesmo sem a bonificação, o rateio teria que ser de R130,56. (13,60 x 9,60).

Carlos Roberto dos Reis (18/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite:

Só faltava essa: A PMU não está mandando programas para os agentes credenciados. Temos esperar amanha a funcionária chegar para tirar cópias.

Roberto

Miguel Barros Camara Leão de Souza (18/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Prezado Antonio Moura

Não irei me estender muito para não cansarem os que acompanham este espaço democrático numa polêmica desnecessária. O senhor e todos turfistas possuem o direito e preferência para acompanharem quaisquer marcadores dos blogs e sites relacionados ao esporte dos reis. Única coisa que discordei em sua primeira mensagem foi pelo fato de não citar o nome do Fernando Lopes que é um tremendo profissional sobre a coincidência nas nove marcações da noturna com o blogueiro Julio Ponte. Posso garantir a todos que frequentam este espaço que Fernando Lopes jamais se daria ao trabalho de "colar" marcações de qualquer analista de corridas de cavalos. 

Finalizo aqui, afirmando que na minha opinião, sua primeira postagem foi no mínimo infeliz. Já li outros textos que o senhor escreveu neste espaço, e no cômputo geral concordei na sua grande maioria com o teor dos mesmos.

Um abraço e boa sorte para as próximas corridas.

Miguel Leão

Antonio José Moura (18/05/2017) - Niterói/RJ

DESFOLHANDO O BARALHO DAS DÚVIDAS ESCLARECIDAS

Prezado Miguel Leão,

1) Sei do seu mérito como marcador, mas como entendemos o turfe na mesma linha, procurando sempre uma pule melhor na tentativa de sair do vermelho, não incluo as suas marcações na minha compilação, mesmo porquê o prezado turfista funciona num site avulso e eu preciso mesmo é das marcações dos sites oficiais;

2) No que se refere ao meu juízo pessoal sobre a competência de Júlio Ponte (que não tenho o prazer de conhecer ao vivo e a cores), ele não se fundamenta numa só corrida e sim duma experiência de pelo menos cinco anos de acompanhamento; é bem verdade que era mais eficiente quando marcava no seu próprio site onde fugia mais dos favoritos. Sei que às vezes dá vontade de marcar contra um vencedor eminente mas é sempre temerário fazê-lo;

3) Fica claro, portanto, que busco o que entendo serem informações privilegiadas quando um marcador oficial se arrisca a indicar pules na faixa de 6 a 12 por 1;

4) Foi assim que entendi no último páreo de segunda feira quando um dos marcadores oficiais, por coincidência (possibilidade que aventei no meu texto) ou não, veio na mesma linha de Júlio até o nono páreo e no encerramento da reunião saiu da toca com o número 4 (Salabria), uma pule de 7,7,

sob treinamento de ninguém menos do que o sr. Jairo Borges. A égua chegou terceiro a meia cabeça do segundo, depois de peripécias que a deixaram lá por trás mas que não impediram uma vigorosa e vistosa atropelada final; obviamente, informações privilegiadas também perdem e todos nós sabemos disso. Normal, pois também fiquei sem o dinheiro neste páreo. A registrar, que o marcador apontou a indicação de Júlio Ponte (12) para segundo e foi isto que me levou a entrar no Espaço do Leitor;

5) Sugiro que verifique no site oficial qual foi o marcador que indicou na segunda feira a valorosa pupila do treinador paranaense, por sinal um mestre em seu mister.

Se preferir pode acionar o meu ajsmoura 111213@hotmail.com, onde terei o prazer de ser mais específico sobre este e outros fatos.

Antonio Moura

Miguel Barros Camara Leão de Souza (17/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde a todos turfistas e em especial ao Sr. Antonio Moura

Achei curiosa esta postagem colocada pelo Sr.Antonio Moura sobre as coincidências apresentadas por um marcador do site do JCB em relação às indicações apresentadas por Julio Ponte, que sem dúvida alguma aponta bem no esporte dos reis. Naquela oportunidade ele acertou três indicações para vencedor, ficando dentro da média de 30% dos favoritos que vencem por reunião, como o senhor mesmo frisou muito bem. Vou além, porque excetuando-se os 5º e 9º páreos onde marcou (FOTOROMANZO e DONA RÔ), as demais marcações foram todas favoritas e estavam iguais à maioria dos marcadores. Por isso mesmo, penso apenas que deveria dar o nome do pseudo "colador de indicações". Eu como também faço indicações em meu blog, particularmente acredito que possa ter havido coincidência neste caso, até porque naquela reunião muitas marcações eram quase unanimidade entre aqueles que apontam em outros blogs ou sites especializados. Não era uma noturna muito fácil, porém as indicações eram muito parecidas e xceção feita aos três últimos páreos que faziam parte do Superbetting. As outras sete provas tiveram marcações quase idênticas por vários "papeleiros" ou "catedráticos"..Por melhor que sejam as marcações de Julio Ponte, acho que está superestimando as dicas deste bom analista das corridas. 

Um abraço e boa sorte para as próximas carreiras.

Miguel Leão

Antonio Moura (15/05/2017) - Niterói/RJ

ESTRANHA COINCIDÊNCIA

Hoje, segunda -feira, 11,25m Júlio Ponte entrou no Raia Leve com as suas habituais marcações; três minutos depois (11,28m), um dos marcadores do site oficial postou as dele.

Nada demais se as primeiras nove marcações para vencedor não estivessem idênticas; já no último páreo (quem sabe graças a alguma informação privilegiada de última hora), marcou a indicação de Júlio para um lacônico segundo lugar.

A menos que as marcações do primeiro sejam favoritos destacados é improvável que se trate de simples coincidência, mesmo porquê o animal diferenciado no último páreo não me parece visado pela cátedra!.

Faço, obviamente, o reparo que pode se tratar de simples análise na mesma linha, mas há anos que faço este trabalho e confesso que nunca observei coincidências a este nível. O rateio dos animais vai estabelecer até que ponto a ocorrência foi normal.

Antônio Moura

Luiz Antonio Molleta (15/05/2017) - São José dos Pinhais/PR

Parabéns Vitor Corrêa pela brilhante estréia na narração do sétimo páreo do Tarumã.

Você tem muito futuro também como narrador e está aprovado...

Boa sorte.

Luiz Filipe Amando (15/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Correção:... devem estar tão indignados quanto eu...

Luiz Filipe Amando (15/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Sr. Luiz Antônio, em momento algum me referi ao treinador nem ao proprietário do animal em questão. Apenas achei a direção dada por talvez o melhor jóquei em atividade no Rio, com disse, uma "brincadeirinha". Além de ficar último, ele parou o animal pelo menos três vezes do outro lado. É só assistir o vídeo e conferir. Pelo contrário, acho que o dono e o treinador, devem estar tão indignado quanto eu. 

Há muito que venho assistindo direções bizarras como essa, mas chega uma hora que não dá pra ficar quieto. 

Atenciosamente 

Luiz Filipe Amando.

Luiz Antonio Molleta (15/05/2017) - São José dos Pinhais/PR

Quem é ou já foi proprietário de cavalos de corridas, sabe o quanto custa para mantê -los. Ainda mais se for para levar de Curitiba para correr em Cidade Jardim ou Gávea onde o frete está em $700,00 SP e o dobro RJ.

Imagino eu que nenhum proprietário levaria um animal para correr em um destes hipódromos para puxá-los e em outra corrida, dar o tal tiro...

O que aconteceu no último páreo de domingo na Gávea citado pelo leitor Luiz Filipi, justifica meu pensamento. O animal montado pelo Lavor largou junto e é comum em certos cavalos, não muito ligeiros, ficarem para trás. E como na gávea costumam sair queimando, o referido, assim ficou para último, fez a curva por dentro atrás do pelotão para ganhar terreno e na reta abriu, sacando para fora onde veio de atropelada mas não deu...

Tenho lido muitas críticas dos apostadores referentes às corridas da Gávea quanto à direção dos jóqueis, performances, poules altas, etc...mas acho que não é tão fácil assim lidar com um ser vivo, diferente de uma máquina.

E digo mais ainda. Basta acompanhar as corridas de Maroñas ou Las Piedras no Uruguai, para ver a disparidade de performances, poules altas, fracassos e ninguém reclama onde o turfe é tratado com seriedade e respeitado no mundo todo . Hoje um animal fracassa e na outra corrida vence com rateio alto.

Acho que no caso do último páreo de ontem, o proprietário, o treinador e nem o jockey tiveram a intenção de deixar de ganharem os prêmios da prova

Nem sempre é fácil agradar a gregos e troianos. 

Luiz

Luiz Filipe Amando (15/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite a todos! 

Brincadeirinha a direção do Carlos Lavor no último páreo de domingo na Gávea! 

É só assistir ao replay! 

Igualzinha à direção do V. Gil na última apresentação do animal Kamal semana passada. 

Por melhores que sejam esses dois profissionais, aos quais eu admiro muito, acho que deveriam ser objeto de punição exemplar por parte de quem deseja ver um TURFE de no mínimo terceiro mundo porém rigoroso e honesto! 

P. S. Mostrei aos amigos turfistas várias vezes o vídeo da corrida do Kamal semana passada, e acertei seu vencedor nesta sexta-feira, ele correndo em páreo mais forte! 

Meu pai foi proprietário de PSI desde 1960, e eu acompanho corridas desde menino. Tive meu primeiro cavalo em 1970, aos vinte e um anos, e nunca em todo esse tempo, pude ver tantos despautérios como os que vejo hoje na Gávea! 

INFELIZMENTE É UMA VERGONHA!!! 

Atenciosamente, 

Luiz Filipe Amando.

Antonio José Moura (14/05/2017) - Niterói/RJ

TRABALHOS & APRONTOS

Sr. Celso Nogueira,

Nada a obstar ao seu texto - muito pelo contrário.

Estou à vontade para expressar minha opinião, eis que compilo sempre as indicações dos tidos como os cinco melhores marcadores da Gávea, a fim de peneirar alguma pule melhor eventualmente indicada por qualquer deles, uma vez que não há hipótese de arriscar meu dinheiro em favoritos.

Posso afirmar com absoluta certeza que 70% dos favoritos não vencem, reunião após reunião, mês após mês; pois bem, espanta-me a insistência com que continuam teimando em indicar apenas favoritos, animais que qualquer apostador com um mínimo de experiência já sabe quem são.

Por justiça, abro uma exceção a Julio Ponte, para a Juliana Dias e para sr. José Olympio, com maior ou menor assiduidade.

O fato é portanto, que para jogar o que a maior aponta, não precisamos de tanta gente informando na mesma linha. Já com relação ao velho Bolonha e ao Seu Oscar (em homenagem a quem dedico a epígrafe desta mensagem, título de sua coluna no extinto Diário de Notícias), - aí já são outros quinhentos... Boa noite e boa sorte!

Antonio Moura

Jose Henrique Fernandes (14/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Sr. Sergio José Lessa

Muito boa a sua postagem, o que esses profissionais fazem com os animais no hipódromo da gávea realmente é uma covardia, nos treinos matinais é muito pior, os animais são agredidos, espancados de forma covarde diariamente, quando o starter Sergio Figueira estava trabalhando, de forma incansável combatia esses maus-tratos principalmente nos treinos no starting gate, depois que ele se afastou a situação ficou feia para os animais, não tem 1 funcionário para coibir esses maus-tratos, espero que com o retorno dele essa situação mude.

Celso Nogueira (14/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Caros amigos do Raia Leve venho aqui me espressar a todos vcs turfistas sou filho de ex.joquei e sobrinho de ex. joquei e treinador o que eu vejo aqui na gavea o Andre Cunha - o Celso afonso e o tiago guedes marcar palpites - isso mesmo eles marcam o que nos apostadores marcamos palpite, afirmo com toda certeza eu toda semana estou na gavea acompanhando os trabalhos dos animais e aprontos e eles nunca foram nos matinais - saudades dos falecidos bolonha (pai) e o saudoso Oscar que estavam todos os dias nos matinais pegando os aprontos e marcando o Tiro do dia e o cavalo do relogio eu que acompanho o turfe desde de pequeno sabia que o cavalo do alvaro castilho - (selo negro) tinha bons trabalhos e era muito ligeiro - so o andre cunha - celso afonso e o tiago guedes que nao sabia - NOTA ZERO pra esses 3, sabem nada o emprego do jockey caiu do ceu

José Flavio Garcia (14/05/2017) - Londrina/PR

TERCEIRO PASSO

Depois de um acordo com os funcionários e uma reunião transparente com proprietários e profissionais, a nova diretoria do JCSP anuncia que a partir da próxima reunião voltará a pagar prêmios, inicialmente no prazo de 60 dias. Portanto, as coisas começam a se acertar no clube, apesar da situação financeira crítica deixada pela diretoria anterior. Há outros passos importantes pelo caminho. A começar dela dotação dos prêmios, atualmente em patamar incompatível com os custos para os proprietários. Os páreos para potros de 2 anos em Cidade Jardim, por exemplo, têm dotação praticamente igual aos páreos de 5 e mais anos na Gávea. O aumento gradual do movimento de apostas, com a implantação de novas modalidades, é outra meta urgente. Trazer de volta os bons jóqueis e treinadores é outro passo nada fácil. Mesmo assim, há que se louvar o que já foi feito em tão pouco tempo, deixando a impressão de que até o final do ano a situação seja de clara recuperação do Hipódromo Paulistano. E q ue assim seja para o bem do turfe brasileiro.

Pasqual Evangelista (13/05/2017) - Valinhos/SP

1.Páreo Sábado

Nesse páreo apostei a dupla 1-8 mas fiquei indignado quando vi o L.Henrique reclamar da legítima vitória de um jóquei de pouca expressão e poucas oportunidades mas fiquei muito mais indignado ainda quando o VGil também reclamou aproveitando-se da oportunidade.

Lastimável V.Gil. Tem muitos páreos que você joga fora e sempre nos últimos páreos. QUem duvidar analise os resultados. Torço contra você rapaz.

Sergio José Lessa (12/05/2017) - São Gonçalo/RJ

Um caso ocorrido durante o canter do 9 páreo onde o jóquei se irritou com a balda de uma égua e a chicoteou seguidamente na barriga e no pescoço na frente das pessoas postadas na cerca fazendo algumas pessoas acharem muita covardia, e se fiz essa postagem foi porque muitas pessoas me pediram para fazer pois publicaram em um grupo um video referente ao canter com o titulo "Pura covardia" a égua em questão foi a Lovely Dodone, as pessoas tem que entender que muitos só gostam de corridas de cavalos mas tem uma multidão que gostam muito mais do cavalo de corrida e não compartilham atitudes como o ocorrido,pois já teve casos no passado onde o M.Mazine chicoteou agressivamente um animal no padock e algumas pessoas não gostaram da cena e reclamaram junto a cc e essa tomou as medidas ,outro caso foi com o jóquei H.M.Oliveira que também chicoteou de forma agressiva e absurda e a cc tomou a medida esperada,porque tem que haver o respeito pelo animal mesmo numa má performance e não só nas vitórias.

Celso Nogueira (11/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Atençao apostadores:

Gostaria de saber porque o Jockey Club nao esta mandando programas oficiais pra agencia da PMU na freguesia na ilha do governador - estao xerocando os programas e com letras bem pequenas so faltava essa reproduzir programa vou procurar saber se e crime reproduzir programas se for crime farei isso com o maior prazer em denunciar - as outras agencia da ilha do governador tem o programa oficial normal intao e estranho isso as agencias fora da ilha do governador tem o programa oficial

Marcelo Leanza de Almeida (09/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa noite turfistas de plantão !!!!

Acabei de ler a resolução da comissão de corridas , que piada eles realmente estão de brincadeira , suspender o treinador M Ferreira por má apresentação só podem estar completamente fora de sintonia com as corridas da Gávea.

Eu mesmo comprei um cavalo de um treinador bastante ganhador e mto conhecido aqui do hipódromo da Gávea e realmente quando o cavalo chegou na cocheira , fiquei me perguntando? como um treinador dessa categoria pode correr um um cavalo no qual se encontrava aquele animal. Realmente não sei mais o que venha ser má apresentação , meu cavalo está a 3 meses se recuperando de uma guerra. Que piada , toda hora tem cavalos que correm provas de grupo ou clássicos e reaparecem Franco favoritos e entram último sem a menor serimonia , não estou aqui p defender ninguém , apenas para mostrar que existem 2 pesos e 2 medidas . Isso é covardia. 

Já que existe má apresentação que seja atribuído para todos , pois para quem acompanha corrida,toda semana existem vários , não só má apresentação como diversidade de performance . 

Só para concluir , será que o bebê dragão estava feio , acho que sim , pois se estivesse manco o líder da estatística é excelente jockey V Gil teria retirado o animal no canter ou os veterinários de plantão não deixariam correr o referido animal.

Boa noite

Dariu Lopes Pereira Filho (08/05/2017) - Curitiba/PR

ACPCCCP , cumprimenta e parabeniza Criadores , Proprietários e Profissionais do Turfe do nosso Estado do Paraná , pelos resultados altamente expressivos que obtiveram nas provas desta semana do GP SÃO PAULO em Cidade Jardim; atestando assim a alta competência de nossos profissionais e a excelente qualidade de nosso criatório.

SÁBADO:

CLÁS. DELEGAÇÕES TURFÍSTICAS L

2º CAVALO MARINHO (Silver Train) - Criador: Haras Truc - Treinador: E. Vieira

GP ANTENOR DE LARA CAMPOS G3

3º BLESSED TIGER (Amigoni) - Criador/Prop.: Haras Gralha Azul - Treinador : E. Gosik

GP ABCPCC G1 (Velocidade)

1º PERBENE (Tiger Heart) - Criador: Haras Santarém - Treinador : Adélcio Menegolo

GP OSAF / PSC G1

1º PÁTEO DO BATEL (Shirocco) - Criador/ Prop.: Roberto Belina - Treinador: E. Gosik

3º ÍNDIA DO IGUASSÚ (First American) - Prop.: Haras Rio Iguassú - Treinador : D. Correa

PE DEPRESSA

1º FIORELLA DI TIGER (Tiger Heart) - Criador: Haras Curitibano - Prop: Ragel A. Panzarini - Treinador: E. Vieira

CLÁS. PRES. JOÃO TOBIAS DE AGUIAR L

2º OUT OF TOWN (Cape Town) - Prop. Haras Rio Iguassú - Treinador : D. Correa

Premio Jockey Club Argentino - Palermo/La Plata:

1º VIENNA STAR (Prince of Wales) - Criador/Prop. : Marcus A. Cunha - Treinador : D. Antunes

Premio Club Hipico Santiago - Sociedad Hipódromo do Chile

1º OLYMPIC GULIVER (Roderic OConnor)-? Prop. : Stud Galope - Treinador: D. L. Albres

Premio Sindicato Prof.de Turfe e empregados Hipicos de São Paulo

1º FONDOR (Siphon) - Prop. : Stud Galope - Treinador: D. L. Albres

Premio Hipica Rio Platense - Jockey Club del Perú

1º FIRST FIGHTER (Public Purse) ? Criador: Haras Anderson - Prop.: Stud Victor Augusto - Treinador: A. Menegolo Neto

DOMINGO

GP. PRES. DA REPÚBLICA G1 (Milha)

1º HARD TRICK (Agnes Gold) - Criador/ Prop. : Haras Springfield 

3º THE BUTELER (Pioneering) Criador/ Prop. : Haras Belmont Ltda - Trenador . F. Azevedo. 

GP SÃO PAULO G1

5º ORÁRIO PUBBLICO (Agnes Gold) Criador/Prop. : Coudelaria Baptista - treinador: Marcio Gusso

GP PRES. GUILHERME ELLIS G3

1º LOVE IN HAPPINESS (Setembro Chove) 

Criador/Prop. : Stud Chesapeake - Treinador: A. Menegolo Neto.

2º GRECIA CENTRAL (Crafty C.T.) - Criador/ Prop.: Haras Cifra - Treinador: D. L. Albres

3º GARUDA (Amigoni) - Criador/ Prop.: Haras Cifra - Treinador: D. L. Albres

PE QUARTIER LATIN

3º BARTHOLOMEU (Pioneering) - Criador/Prop. : Coudelaria Colaço - Treinador: E. Vieira

PE CLACKSON

2º OLHAR MÁGICO (Pioneering) - Criador/ Prop. : Coudelaria Baptista - Treinador: Marcio Gusso

Premio Jockey Club do Rio Grande do Sul:

1º GALBAS (Inexplicable) - Criador/Prop.: Haras Cifra - Treinador D. L. Albres

Premio Jockey Club do Brasileiro:

1º EVER HUSH (Put It Back) - Prop. : Haras Rio Iguassú - Treinador: D. Correa

Jorge Olympio (08/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

“ Brilhantemente  I. CORREA “

O turfista que assistiu com atenção ontem ao Grande Prêmio Presidente da República em Cidade Jardim (SP), teve o privilégio de ver uma das mais belas retas de chegadas deste ano.

Sorte a minha, pois estávamos presentes e fomos premiados com esta verdadeira aula de direção, por parte do experiente bridão Ilson Correa.

“ Dada a partida e HARD TRICK foi logo para a ponta, e aí começava a aula de I. Correa que logo recolheu o seu pilotado, posicionando o na baliza 1, com toda a tranquilidade necessária. Manteve o seu conduzido pelo menor percurso durante boa parte da prova e, no momento exato, o sacou por fora do ponteiro e sob uma tocada enérgica e espetacular veio dominar o The Buteler, e ainda escorar a forte atropelada do Cosmopolitan, que insistia em dominá-lo, a poucos metros do disco.”

Vitória LINDA, BRILHANTE e ESPETACULAR, para os verdadeiros amantes do turfe !

PARABÉNS, ILSON CORREA !!!   Você nos emocionou demais ontem em Cidade Jardim.

Waldir Alves de Souza (08/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

MURIEL, BRUNO ALEXANDRE, DEDEU E CAVALARIÇOS:

Parabéns a toda equipe pelas vitórias de Céu De Brigadeiro e Cinderela no GP São Paulo e Prova Especial Off The Way, respectivamente, apresentados em forma soberba pela equipe técnica, e a direção do Muriel lembrou muito o G.F.Almeida, só faltou ir para o violino!!!

Roberto Machado (06/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Dá-lhe Guignoni

Gostaria de parabenizar o grande treinador D.Guignoni pelo magnifico retrospecto com relação a ter duas inscrições no mesmo páreo.

Seu índice e fabuloso.....ganha na maioria das vezes um de seus cavalos que vem de péssima atuação. 

Hoje esse retrospecto mais uma vez se concretizou no 4o. páreo com a vitoria do seu cavalo Famous Acteon que vinha de ultimo aos mulambos, sendo que na ultima atuação pagava 76 e hoje rateou apenas 35.

E segue as corridas.

Roberto Machado

Cesar Eduardo Marques Mendes (04/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Boa tarde. Estou na tarde de hoje na P.M.U e acaba de correr mais um pareo em Belmont Park e o Jóquei Joel Rosário acaba de ganhar três carreiras em sete pareos e a comentarista da TV TURFE fala que esse jóquei e muito ruim. Pode isso.

Celso Nogueira (03/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Jose Antonio Barros cheguei a conclusao que o jockey clube do rio grande do sul agiu certo em nao fazer parte com o PMU essas corridas la de fora agora so serve pra iludir o apostador - primeiro taxaram um valor minimo pra se jogar por modalidades os atrasos sempre terao mesmo porque eu acredito ainda que essas corridas nao sao totalmentes ao vivo vc ta certissimo tem que acabar com essas corridas pra isso acontecer todos os turfista teriam que deixar de jogar.

Roberto Machado (02/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Caro José antonio;perfeitos seus comentários sobre a incompetente pmu.faltou acresentar o fator ma fé pois além da comissão retirada nos paises de origem ela subtrai mais em mé dia treze por cento dos incautos apostadores sem comunicar nada.por tudo isso e pelo equivocado plano de apostas nacionais parei de jogar na pmu após cinquenta anos de turfista.

Arnaldo F. Pereira (01/05/2017) - Taubaté/SP

Paulo Gama Gostaríamos de ter novas notícias sobre o estado de saúde do Ricardinho. Como está a evolução da fratura na sua perna e se já e possível alguma previsão de sua volta às corridas. Grato. Abraço.

José Antonio Barros (01/05/2017) - Rio de Janeiro/RJ

Alem de ter que aturar essas benditas corridas estrangeiras que só servem para irritar e atrasar os páreos, pois aqui só larga depois que o cavalo vencedor de qualquer hipodromo desses chegue na cocheira, um absurdo e falta de respeito com os turfistas daqui, alias fica a pergunta será que esses competentes dirigentes que lotearam as corridas para essa nociva pmu, acha ou acredita que algum turfista por mais que goste de corridas ou seja viciado mesmo, jogue em todas as corridas que essa pmu disponibiliza todos os dias para tomar mais dinheiro dos incautos que se arriscam e diminuir o movimentos das apostas na Gavea, enquanto isso na Gavea não prestam atençã o nos páreos com joqueis dando direções horriveis, se encaixotando em páreos pequenos e em alguns ficando longe e só exigindo seu conduzido quando não tem mais chance de ganhar, que esses espertos dirigentes prestem mais atenção aqui e deixem de lado essas pmus da vida que só vão prejudicar o turfe nacional.













12.812

12.844





















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Fazenda Eldorado

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Mengão 1981

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês