Cadastre-se e receba novidades:

Nome


E-mail

Baccos – Stud Cajuli

Guanabara – Stud Verde

Special Envoy – Stud All Star Brasil

Hotel Dorchester – Stud Cariri do Recife

Dr. Phelipe – Stud Cariri do Recife

Real Woman – Stud Gold Black

Que Az – Stud Gold Black

Deluge – Stud Allstar Brasil

Hello Cat – Haras Planície

Hotel Dorchester – Stud Cariri do Recife

Energia Icon – Stud Snob

Nikito – Stud Spumão

Guanabara – Stud Verde

Bebe Frances – Stud Ilse

Great Canal – Coudelaria F B L

Dr. Phelipe – Stud Cariri do Recife

Deep Moment – Jorge Olympio Teixeira dos Santos

Sweet Nana – Stud Hulk

El Topo – Haras do Morro

Hotel Dorchester – Stud Cariri do Recife

Jon Jones – Sinval Domingues de Araujo

Lover Of Speed – Sinval Domingues de Araujo

Real Woman – Stud Gold Black

Maestro da Serra – Stud Cajuli

Que Az – Stud Gold Black

Furac̣o РStud Ilse

El Topo – Haras do Morro

Kid Carson – Stud Verde

Douma – Sinval Domingues de Araujo

Elemento Fatal – Ronaldo Cramer Moraes Veiga









Abril | 2017

Páreo Corrido, por Paulo Gama
18/04/2017 - 10h04min

DUELO, APOSTA COM BELO NOME E DE NENHUM ATRATIVO

O idealizador do batismo de uma modalidade de aposta com a palavra DUELO estava inspirado. Duelo é a síntese do esporte. Ele simboliza, no esporte individual, o desafio final entre dois lutadores de boxe ou caratê. Ou no tênis, o último set, no tie-break, pela conquista de um Grand Slam. Mas também pode representar, no esporte coletivo, o confronto pelo título do campeonato por dois times de futebol rivais. No vôlei e no basquete, a mesma coisa. No turfe, geralmente se aplica, na disputa cabeça a cabeça de dois puros-sangues que dividem a liderança da geração. O nome DUELO remete o indivíduo para a sensação do clímax e do grande momento. Enfim, ao desenlace de um filme de ação. No faroeste seria a disputa no gatilho entre o mocinho e o vilão, numa rua deserta, com folhas secas embaladas pela brisa e aquela música melancólica, como pano de fundo. E para a satisfação de todos, o mocinho sempre saca com maior rapidez do que o bandido. THE END.

Agora, pergunto aos amigos leitores. Como deveria ser uma aposta batizada com nome tão imponente? Ora bolas! Me parece óbvio que o apostador poderia ter a pretensão, ao embarcar neste duelo, de ganhar uma bolada com investimento mínimo. A essência do jogo está no sonho de poder ganhar muito e arriscar pouco. Por isso os cassinos de Las Vegas ficam lotados. Por isso as multidões jogam na Mega-Sena. Este duelo chinfrim do turfe carioca não muda a vida de ninguém. Movimenta uma ninharia em apostas. Sem meias palavras, representa um grande fracasso. E por que continua? Por que não é riscado do mapa? Talvez seja pela beleza do vocábulo.

O verdadeiro duelo, tão bem representado nos filmes de Hollywood por Clint Eastwood, John Wayne, Burt Lancaster, Gary Cooper e Kirk Douglas, entre tantos outros caubóis imortais, teria de proporcionar ao apostador, um carro popular, um apartamento, talvez uma casa. Ou, no mínimo, a possibilidade de ganhar quantia superior ao Pick 7 e a Quinexata, dois nomes esquisitos, diante do maravilhoso e sedutor DUELO. Uma aposta com este nome precisaria aguçar a vaidade do apostador. Colocar todos em confronto titânico entre si. Até que no final da disputa apenas dois apostadores estariam de pé para lutar pela bolada. Poderia ser espécie de Vintão, ou coisa assim. Imaginem só o último confronto. O cara do credenciado cercado de amigos. Gritaria antes da largada do páreo decisivo. O rival, um apostador do prado, apoiado por parceiros do dia a dia nas tribunas do hipódromo. E todos aos berros antes do cruzam a faixa final. Tensão, delírio e sonho. A cada semana aumentaria o desejo de chegar ao dinheiro e ao reconhecimento por todo o meio turfístico.

Aos poucos, a cada páreo corrido, vários concorrentes seriam eliminados de forma gradativa. Apenas um herói seria o vencedor, com direito a entrevista na televisão para que ficasse conhecido como um notório marcador. Nos tempos da era digital, onde visibilidade e exibicionismo caminham de mãos dadas, esta seria uma modalidade de jogo a altura do nome DUELO. Se a turma da PMU e do JCB precisasse de ajuda poderiam pedir auxílio a algum gerente dos pontos de bicho do Piruinha, na Abolição. Qualquer um deles entende de jogo muito mais do que eles. Como diria Sherloque Holmes: “Elementar meu caro Watson”. Jogar pouco e ter o sonho real e possível de faturar muito. Este sim é DUELO semanal na vida de cada apostador em corridas de cavalos.

PURO-SANGUE MELHOR APRESENTADO

Destaque para dois profissionais. Roberto Morgado Júnior apresentou em forma exuberante Deluge, da Coudelaria Palura Mirim. Na mesma programação, a de domingo à tarde, marcou ponto também com Monmatre, do Stud Eterno Amor. Proveitoso momento no Centro de Treinamento Júpiter, em Teresópolis, deste craque na arte de preparar puros-sangues. No mesmo local estão alojados os pensionistas de ex-jóquei, M. Aurélio. Na profissão de treinador há pouco tempo, Marquinho tem demonstrado aptidão. Mestre Alemão, de Antônio José Moreira, já somou três vitórias desde que está aos seus cuidados. Deu show de forma atlética na corrida noturna.

JOQUEADA DA SEMANA

O jovem pernambucano Leandro Henrique teve excelente desempenho semanal e voltou a disputa do mano a mano com Valdinei Gil pela estatística carioca. Entre tantas boas direções destaco a dada no domingo à tarde em Bright Clara, do Haras Sweet Carol, e treinamento do competente Adélcio Menegolo. Numa prova de nível técnico equilibrado entre as concorrentes, conseguiu levar a melhor num movimento inesperado. Fez a partida em sua conduzida antes do esperado e apanhou de surpresa os rivais. Enérgico, obteve passagem proveitosa no mesmo momento, e decidiu a carreira com genialidade. A cada semana evolui na parte técnica. Em termos de rigor e força não tem concorrentes neste momento.

PÁREOS REABERTOS

Uma sugestão para a Comissão de Corridas. Os páreos reabertos têm saído no programa corrido sem a divulgação dos poucos animais já inscritos. Este detalhe deixa todo mundo às escuras, jóqueis, treinadores e agentes de montarias. Se o sorteio fosse público, como aconteceu durante anos, os interessados poderiam se notificar. Da maneira como acontece agora você só tem o número do páreo e a observação de que ele está reaberto. É impossível solicitar montarias de cavalos fantasmas.



<< Anterior Próxima >>











12.812

12.844





















Coudelaria Atafona

Coudelaria FBL

Coudelaria Intimate Friends

Coudelaria Jessica

Coudelaria Pelotense

Haras Iposeiras

Haras Depigua

Haras do Morro

Haras Fazenda Eldorado

Haras Old Friends

Haras Planície

Haras Vale do Stucky

Jorge Olympio
Teixeira dos Santos

Ronaldo Cramer
Moraes Veiga

Stud 13 de Recife

Stud Brocoió

Stud Cajuli

Stud Capitão

Stud Cariri do Recife

Stud Elle Et Moi

Stud Everest

Stud Gold Black

Stud Hulk

Stud Ilse

Stud La Nave Va

Stud Mengão 1981

Stud Palura

Stud Quando Será?

Stud Recanto do Derby

Stud Rotterdam

Stud Spumao

Stud Terceira Margem

Stud Turfe

Stud Verde

Stud Wall Street

  Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês